ALERTA: Ocupação de UTI Covid na Macro-Oeste atinge a maior taxa no mês

Cresce a fila de espera por transferência

Geraldo Bubniak/AEN
Divulgação (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

A ocupação de leitos exclusivos para tratar covid-19 na Macrorregional Oeste atinge na manhã desta sexta-feira 97,8%, a maior taxa desde o início do mês, apesar da abertura de cinco leitos de ontem para hoje. Dos 325 leitos, há apenas sete vagos. Por outro lado, cresce a fila de espera por transferência. Ontem, eram 57, hoje, subiu para 73 pessoas aguardando vaga. Ou seja, há dez pessoas para cada leito disponível.

A Macrorregional Oeste compreende cinco regionais de saúde (7ª Pato Branco, 8ª Francisco Beltrão, 9ª Foz do Iguaçu, 10ª Cascavel, 20ª Toledo). Conforme boletim divulgado há pouco pelo Consamu Oeste, na Regional de Cascavel não há leitos disponíveis, onde há 14 pessoas na fila de espera. O mesmo ocorre em Francisco Beltrão, com 16 na fila.

A ocupação na enfermaria se manteve em 70%, com 133 leitos disponíveis. A Macro-Oeste tem 424 leitos exclusivos para pacientes com covid-19. Embora a fila de espera tenha 61 pessoas (ontem eram 49), o Consamu informa que muitos casos são de pacientes com alto fluxo de O2, que podem evoluir para UTI e, nesses serviços, não há esse perfil de leito.

 

Fonte O Paraná

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internetatravésdo Rádio SAN FM, não reflete aopiniãodeste Portal.