Paraná registrou ontem em 16 cidades temperaturas negativas; General Carneiro registrou -7,8ºC

A meteorologista destaca que o frio deve perder intensidade a partir desta quarta-feira (21), com a previsão de tempo estável

Valdelino Pontes/AEN
Divulgação (Foto: Valdelino Pontes/AEN)

Com a predominância da massa de ar frio e seco em todas as regiões paranaenses, os termômetros das estações meteorológicas do Paraná não passaram de um dígito na manhã desta terça-feira (20), com muitos locais amanhecendo com os gramados brancos de geada. Em 16 cidades, as temperaturas foram negativas, chegando à mínima de -7,8ºC, registrada em General Carneiro, no Sul do Estado. As informações são do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

Seis estações apresentaram as menores temperaturas do ano: APPA Antonina (5,1ºC), Lapa (-2,8ºC), Palmas (-2,9ºC), Paranaguá (6,6ºC), Pinhais (-0,9ºC) e União da Vitória (-3,6ºC). Algumas delas superaram, inclusive, o recorde negativo alcançado na segunda-feira (19), quando a temperatura foi a mais baixa do ano em 15 municípios paranaenses.

A formação de nebulosidade no Norte do Paraná na noite de segunda foi o que reteve a queda mais acentuada nos termômetros naquela região. Já na metade Sul do Estado, onde ocorreu a maior parte das temperaturas negativas, o céu mais claro manteve o declínio nos termômetros. A previsão ao longo do dia é de temperaturas mais amenas, com o tempo aberto e sol predominante.

As cidades que registraram números abaixo de zero nos termômetros foram Cerro Azul (-0,5ºC), Clevelândia (-0,8ºC), Colombo (-2,7ºC), Francisco Beltrão (-1,3ºC), General Carneiro (-7,8ºC), Guarapuava (-2,5ºC), Inácio Martins (-0,8ºC), Jaguariaíva (-0,3ºC), Lapa (-2,8ºC), Palmas (-2,9ºC), Palotina (-2,2ºC), Pinhais (-0,9ºC), Pinhão (-3,7ºC), Ponta Grossa (-2ºC), Telêmaco Borba (-0,8ºC) e União da Vitória (-3,6ºC). Na Capital, a mínima foi de 0,9ºC.

A meteorologista destaca que o frio deve perder intensidade a partir desta quarta-feira (21), com a previsão de tempo estável, sem a previsão de chuvas, pelo menos até a próxima semana. A possibilidade é de baixa umidade relativa do ar no Interior do Estado, que poderá chegar a valores próximos ou abaixo dos 30%. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o índice ideal está entre 50% e 60%.

Fonte AEN

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internetatravésdo Rádio SAN FM, não reflete aopiniãodeste Portal.