Rodovia do Sudoeste será restaurada com pavimento de concreto

A PRC-280, entre Palmas e a BR-153, vai receber novo pavimento em quase 60 quilômetros. Investimento é de aproximadamente R$ 120 milhões

AEN-PR
Divulgação (Foto: AEN-PR)

A PRC-280, entre Palmas e a BR-153, será restaurada com pavimento rígido em concreto. A técnica, conhecida como whitetopping, é inédita nas rodovias estaduais paranaenses e deve ser aplicada nos 59,55 quilômetros do trecho, incluindo pista de rolamento e acostamentos, do quilômetro 70,8 ao 130,35. O Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR), publicou este mês o edital de licitação para elaboração de projetos e execução da obra na região Sudoeste.

“O governo Ratinho Júnior está atendendo o Sudoeste paranaense com esta grande obra, inédita, de pavimento de concreto na PRC-280. Essa rodovia é um importante corredor de transporte da produção agroindustrial, atendendo inclusive a maior cooperativa agrícola do País, a Coamo, e precisava de um pavimento novo, resistente, capaz de lidar com os veículos pesados que circulam por ali”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex. “É uma conquista do Paraná em Obras, iniciativa que anunciamos há poucas semanas, e que já está mostrando seus primeiros resultados”.

A licitação acontece na modalidade Regime Diferenciado de Contratações Integrado (RDCi), que permite a elaboração do projeto e execução da obra no mesmo contrato, com utilização de inovações tecnológicas. Empresas e consórcios interessados devem apresentar suas propostas técnica e de preços em sessão de abertura presencial no DER/PR, em Curitiba, no dia 26 de novembro, às 14 horas. Todas as informações estão disponíveis no portal Compras Paraná.

O prazo para execução completa dos projetos e serviços é de 450 dias (15 meses). Nos primeiros 90 dias deve ser elaborado o Projeto Básico e nos primeiros 150 dias o Projeto Executivo de Engenharia da Obra. Os serviços preliminares da obra têm início já com a conclusão do Projeto Básico. O orçamento estimado é sigiloso, mas um levantamento inicial estima em R$ 120 milhões a execução.

“Um estudo comparativo estimou em R$ 120 milhões a restauração desse trecho da PRC-280 com pavimento de concreto, contra R$ 160 milhões para uma restauração em pavimento asfáltico. Além dessa economia inicial, de mais de R$ 40 milhões, serão necessários menos serviços de conservação e manutenção ao longo dos anos, pois o pavimento de concreto tem o dobro da vida útil do pavimento asfáltico”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

Pela técnica de whitetopping, o pavimento atual receberá serviços de reparos e correção do nível, sendo aproveitado como base para o pavimento de concreto. Serão executadas placas de concreto de 22 centímetros de espessura, restaurando completamente a pista, que será alargada em 40 centímetros de cada lado. Os acostamentos também vão receber o pavimento de concreto, mas passarão por reciclagem de sub-base primeiro. A obra prevê ainda a adequação dos dispositivos de drenagem, da sinalização horizontal e vertical, e de elementos de segurança.

RODOVIA – A PRC-280 é a principal via de ligação entre as regiões Oeste, Sudoeste e a capital paranaense. Considerada o corredor do Sudoeste, é uma rota utilizada para escoamento de produção agrícola, da indústria madeireira e de celulose. De acordo com estudo de tráfego, passam no trecho, diariamente, 1.826 veículos pesados (ônibus, caminhões, reboques), além de veículos de passeio.

A rodovia é atendida pelo programa Conservação e Recuperação com Melhorias do Estado do Pavimento (Cremep) do DER/PR, que prevê serviços como remendos, reperfilagem e microrrevestimento, realizados de modo rotineiro. Considerando o estado atual do pavimento no trecho, a execução de uma obra de restauração vai atender melhor os usuários, com resultados muito mais duradouros.

A maior parte do trecho contemplado no edital encontra-se no perímetro de Palmas, município com mais de 50 mil habitantes.

TRANSPARÊNCIA – Um dos critérios técnicos que será buscado pelo DER/PR é a experiência das participantes com a metodologia Building Information Modeling (BIM) – ou Modelagem da Informação da Construção – para a elaboração dos projetos e acompanhamento da obra. Isso atende a Estratégia Estadual BIM, determinada pelo decreto estadual n.º 3080/19.

Com a metodologia BIM, o modelo de cada obra é construído virtualmente, seguindo de forma rigorosa o que será aplicado no empreendimento real. As antigas plantas e planilhas dão lugar a um sistema que inclui informações em tempo real, como o planejamento da obra, detalhamento dos materiais, custos quantificados e documentação, tudo isso vinculado ao modelo, o que torna o processo mais transparente e facilita a fiscalização.

O anteprojeto da restauração do pavimento já foi modelado utilizando a metodologia BIM, e será entregue à empresa ou consórcio vencedor.

INVESTIMENTOS – A PRC-280, ao longo de sua extensão, também será contemplada no Programa de Revitalização da Segurança Viária do DER/PR, que visa identificar os segmentos críticos de segurança viária ao longo de uma rodovia e propõe medidas melhorias para estes segmentos, o que inclui aumento da capacidade (terceiras faixas), melhoria do pavimento, da sinalização viária e dispositivos de segurança. O edital de licitação das obras está em elaboração e deve ser publicado em breve, um investimento de R$ 51 milhões.

Fonte Agência Estadual de Notícias

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Rádio SAN FM, não reflete a opinião deste Portal.