Homem que pagou R$ 31 mil com promessa de achar pote de ouro enterrado procura a Justiça de Cascavel

Ele disse que foi informado da fortuna escondida por uma Mãe de Santo; ressarcimento foi determinado

CGN
Divulgação (Foto: CGN)

Um processo curioso que tramitava no Juizado Especial Cível de Cascavel teve desfecho ontem (15). Um homem procurou a justiça depois destinar mais de R$ 30 mil para encontrar um pote de ouro que estaria enterrado em sua propriedade.

O homem disse na ação que marcou uma consulta com uma mulher que seria Mãe de Santo e relatou que sempre havia uma bola de fogo em sua propriedade localizada no Município de Diamante do Sul/PR.

A mulher teria lhe dito que havia uma panela de ouro enterrada lá e as aparições da bola de fogo se davam em virtude de que eram espíritos que ali desciam com o fim de avisar ou pedir que alguém desenterrasse a fortuna que por lá existia enterrada.

O homem passou a destinar dinheiro para trabalhos que ajudariam a localizar a fortuna. Primeiro foram R$ 3.500,00 para “limpar a alma” dele e da esposa. Ele disse que foi informado que isso seria necessário para que os espíritos lhe informassem o lugar exato do ouro. Depois teria pago R$ 13 mil para uma “mesa de oferendas” aos espíritos e outros R$ 4 mil para viagem de um pai de santo de Curitiba que iria auxiliar.

“Argumenta que fez várias escavações e buracos a base de picareta em um verdadeiro garimpo, e que nada encontrou dentro de sua propriedade, até quando, após a ré solicitar a importância de mais R$4.000,00 para pagar outro pai de santo, foi que o autor teria percebido que havido caido em um golpe”, diz a sentença.

Os comprovantes de depósito apresentados somaram R$ 31.500. Intimada, a mulher não apresentou defesa. A decisão do juiz leigo Sergio Ricardo Tinoco, homologada pelo juiz Valmir Zaias Cosechen foi que a mulher deve devolver o valor.

Fonte CGN

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Rádio SAN FM, não reflete a opinião deste Portal.