Nova onda de frio se aproxima e oeste volta a ficar abaixo de 0ºC

Em Capitão L. Marques, prevê temperaturas negativas entre quinta e sábado da semana que vem, com registros de geadas entre quarta e sábado.

Simepar
Divulgação (Foto: Simepar)

Após mais três dias congelantes, o frio começa a dar uma trégua e as temperaturas voltam à casa dos 10ºC no oeste, mas será por pouco tempo. O Simepar já alerta para nova frente fria que chega em breve e deixará novamente os termômetros abaixo de 0 no oeste do Paraná. Na próxima sexta (30), a mínima pode chegar a -3ºC e, desta vez, estão previstos quatro dias de geada consecutivos.

Antes, neste fim de semana, o sol reina absoluto e os dias serão um pouco mais quentinhos, com máximas se aproximando dos 30ºC em toda a região. Sábado, domingo e segunda as mínimas ficam na casa dos 16 a 17ºC.

Na terça (27), o tempo fica fechado e pode chover em quase toda a região, mas não em volumes expressivos. As temperaturas começam a despencar já nesse dia e a quarta-feira (28) deve amanhecer com 2ºC e não passará de 13ºC.

A quinta fica negativa (-1ºC) com máxima de 8ºC, e na sexta a previsão é de -3ºC para Cascavel, -1ºC em Toledo e 0ºC em Foz do Iguaçu. O sábado ainda amanhece gelado, com previsão de geada e mínima de 4ºC para Foz e 2ºC em Cascavel. A boa notícia é que as máximas se ampliam, chegando aos 22ºC já no domingo, que ainda amanhece com 6ºC.

Em Capitão L. Marques, prevê temperaturas negativas entre quinta e sábado da semana que vem, com registros de geadas entre quarta e sábado.


Neve no Sul?
O Climatempo prevê que a frente fria que avança pelo Sul do Brasil a partir de segunda-feira (26), provocando chuva, traz nova massa de ar frio de origem polar que vai a castigar a região no fim do mês com possibilidade de neve. “Algumas simulações atmosféricas, como o GFS e o modelo europeu ECMWF, já apontam que na madrugada da quarta-feira, 28 de julho, podemos ter mais um evento de neve no Sul brasileiro. Se confirmar, será o sexto dia em que o fenômeno é registrado no Brasil em 2021”, informa o órgão, que destaca o curto espaço de tempo entre a última “precipitação invernal”.

E observa ainda que “uma previsão de neve pode variar muito de um dia para outro, pois depende da exata combinação de frio com umidade. Se há frio sem umidade temos geada, se temos umidade sem frio, temos chuva”.

Rádio SAN/ Jornal O Paraná

Fonte Rádio SAN/Jornal O Paraná

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internetatravésdo Rádio SAN FM, não reflete aopiniãodeste Portal.