Por causa do agravamento da pandemia da Covid-19, Paraná adia volta às aulas presenciais

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte já se reuniu com os chefes de Núcleos Regionais e explicou o posicionamento

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Divulgação (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Governo do Paraná informa que o retorno às aulas no modelo híbrido, com parte dos alunos presencialmente nas escolas, não vai ocorrer na próxima segunda-feira (15). O retorno será decidido na semana que vem após avaliações diárias da situação dos hospitais e dos casos de Covid-19.

A decisão levou em consideração o cenário da pandemia. O Paraná contabiliza 13 mil óbitos e mais de 740 mil casos, com a maior taxa de transmissão do Brasil nesse momento. Também há percepção de que pessoas mais jovens estão sendo infectadas.

Apesar da disponibilidade de 4 mil leitos apenas na rede pública, a ocupação está em 97% nas UTIs e 86% nas enfermarias, além da fila de espera com 1.184 pessoas (597 para enfermarias e 587 para UTIs). A circulação da variante amazônica no Estado, que tem provocado aumento de casos e internações, impossibilita o retorno neste momento.

A vacinação em ritmo aquém do necessário também é um impeditivo.

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte já se reuniu com os chefes de Núcleos Regionais e explicou o posicionamento. A comunicação formal será feita ainda nesta sexta-feira (12) aos professores, profissionais da rede e pais dos alunos.

As aulas vão continuar de forma remota com os encontros virtuais realizados pelos professores no horário combinado no calendário da unidade educacional, sem prejuízo da formação educacional de milhares de jovens e adolescentes.

Fonte Agência Estadual de Notícias

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internetatravésdo Rádio SAN FM, não reflete aopiniãodeste Portal.